Procurar sobre Marcadores Tumorais

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Marcadores Tumorais para Câncer de Testículo

Este é um acometimento que tem aumentado em nosso meio como consequência do uso de aves e ovos intoxicados de promotores de crescimento.

Replico este conteúdo do Oncoguia para chamar a atenção, visto que os homens têm maior dificuldade em procurar recursos diagnósticos.

A íris é bastante elucidativa nesta situação, apresentando marcas evidentes a olho nú

Direita


Esquerda


Equipe Oncoguia
Data de atualização: 18/12/2015

Alguns exames de sangue podem ajudar a diagnosticar tumores testiculares. Muitos cânceres de testículo secretam níveis elevados das proteínas alfa-fetoproteína (AFP) e gonadotropina coriónica humana (GCH). Quando estas proteínas (denominadas marcadores tumorais) estão presentes no sangue, sugerem a existência de um tumor maligno.

Um tumor pode também aumentar os níveis da enzima desidrogenase láctica (DHL). No entanto, os níveis de DHL também podem estar aumentados por outras condições clínicas.

Os tumores não seminomas frequentemente elevam os níveis da AFP e de GCH. Os seminomas puros ocasionalmente aumentam os níveis da HCG, mas nunca alteram os níveis da AFP, portanto, qualquer aumento na AFP significa que o tumor tem um componente não seminoma.

Um nível alto de DHL frequentemente (mas, nem sempre) indica doença generalizada. Os tumores de células de Sertoli e de Leydig não produzem essas substâncias. Os níveis destas proteínas não se elevam se o tumor for pequeno.

Estes exames são uteis para ajudar a diagnosticar a presença de tumores malignos, para avaliar a resposta à terapia, e para garantir que o tumor não recidivou.

Fonte: American Cancer Society (13/02/2015)